sexta-feira, 23 de março de 2018

Barragem Armando Ribeiro Gonçalves volta a entrar em volume morto



O Instituto de Gestão das Águas do Estado do Rio Grande do Norte (Igarn) informa que, de acordo com o monitoramento volumétrico dos volumes dos reservatórios potiguares, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves voltou a entrar no chamado volume morto na manhã desta sexta-feira (23). 


A cota mínima de água do manancial antes de entrar no volume morto é de 35m. Atualmente a cota se encontra no nível 34,97m, ou seja, 3 centimetros abaixo. Isto não quer dizer que a barragem entrou em colapso, mas sim que a saída de água pela válvula dispersora começou a diminuir naturalmente. Ou seja, o volume de água que sai dela para o Rio Acu está diminuindo gradativamente. 

Neste primeiro momento, os abastecimentos das cidades que recebem água vinda da Armando Ribeiro Gonçalves não serão afetados. “Entrando em volume morto a Barragem ainda tem 283 milhões de metros cúbicos de água, suficiente para abastecimento das cidades que recebem suas águas por muito tempo. O problema é que começa a haver dificuldades de captação de água”, explica o diretor-presidente do Igarn, Josivan Cardoso.

O Igarn continuará realizando o monitoramento cotidiano do volume da barragem visando possuir informações precisas sobre a situação do manancial. Somente caso o período de estiagem permaneça e o nível do reservatório continue reduzindo é que poderá vir a existir impacto nos abastecimentos dos municípios potiguares.